Os tabus na saúde masculina

A saúde do homem ainda é rondada por muitos preconceitos passados de geração em geração, refletindo ainda hoje em um baixo número.

A saúde do homem ainda é rondada por muitos preconceitos passados de geração em geração, refletindo ainda hoje em um baixo número de pessoas do sexo masculino que fazem exames de rotina ou que buscam ajuda médica quando necessário.

Esse desafio tem sido enfrentado com programas do governo e campanhas de conscientização, mas vários números mostram que o caminho a se percorrer ainda é longo. Leia abaixo sobre o impacto dos tabus da saúde do homem nos cuidados básicos e preventivos.

 

Os tabus na saúde masculina

 

A sociedade, de forma geral, ainda hoje cria estereótipos sobre os homens, os figurando como seres mais fortes e sem vulnerabilidades, ensinados muitas vezes que não devem expressar suas emoções ou sentimentos. Esses fatores são apontados como os principais causadores do baixo cuidado na saúde dos homens.

Dados do Ministério da Saúde mostram que os homens costumam procurar serviços de saúde somente quando os níveis de atenção sobre alguma doença ou condição já são secundários ou terciários. Raramente procuram médicos nos primeiros sinais de uma doença ou no início dos sintomas.

Geralmente, os cuidados acabam ficando focados somente na saúde urológica dos homens, deixando-os expostos a possíveis doenças e condições desenvolvidas ao longo da vida do adolescente e do jovem adulto.

Os urologistas muitas vezes acabam desempenhando o papel de verificar outros aspectos da saúde do homem para além de sua especialidade. Não é raro que casos de hipertensão arterial, diabetes e outras enfermidades sejam identificadas por esse profissional, já que o homem não costumava visitar médicos com frequência, só em extrema necessidade.

 

Medidas preventivas na saúde do homem

 

Como geralmente a atenção do homem acaba ficando focada em questões sobre o pênis, libido ou impotência, a maioria das outras questões ficam fora da zona de acompanhamento ou preocupação.

Tendo a necessidade de incentivar a busca por acompanhamento preventivo, o Ministério da Saúde passou a ter uma Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem para propor ações afirmativas e inclusivas referente ao tema. Não só visam impactar os próprios cidadãos, mas também os profissionais de saúde para que aproximem seus pacientes dessas ações.

O que se vê como cenário ideal é que o homem tenha atendimento médico em todas suas fases da vida, como praticado com as mulheres logo que começam a menstruar e passam a ter uma vida sexual ativa.

O homem, igualmente, precisa de acompanhamento para todos aspectos de sua saúde, realizando exames preventivos e recorrendo ao médico quando possuir quaisquer dúvidas.

O Dr. Daher Chade, urologista do Hospital Sírio Libanês, diz que vê uma certa mudança no comportamento dos homens, buscando sua especialidade com menos idade do que antigamente era comum, ainda assim, em muitos casos a doença já está agravada pela demora em procurar um profissional.

 

Cuidados que devem ser incentivados

 

Como vimos, programas e campanhas (como o Novembro Azul) têm sido criados para incentivar e ressaltar a importância de realizar um acompanhamento sobre vários aspectos da saúde do homem.

Isso deve ser feito com frequência, realizando consultas quando preciso, ou ao menos, visitas anuais para realizar exames preventivos que possam identificar qualquer alteração na saúde masculina. Os critérios básicos para acompanhamento periódico incluem:

 

  • Níveis da pressão arterial;

 

  • Hemograma completo;

 

  • Exames de urina e fezes;

 

  • Acompanhamento da glicemia;

 

  • Revisão frequente da carteira vacinal;

 

  • Verificação do perímetro;

 

  • Teste de IMC;

 

  • Exame de próstata, incluindo teste sanguíneo PSA.

 

Para ter acesso a outros conteúdos sobre saúde e o uso de medicamentos, confira todos nossos artigos aqui no Blog Viver Zodiac.

Referências Bibliográficas

  • https://elos.org.br/o-tabu-na-saude-masculina/
  • https://redacaonline.com.br/blog/propostas-de-redacao/tabu-saude-masculina/
  • https://www.bayer.com.br/pt/blog/autocuidado-saude-masculina
  • https://magscan.com.br/blog/saude-do-homem-tabus-e-convencoes-sociais-dificultam-a-prevencao/

Voltar

Ver mais

    Assine nossa newsletter



    oi