VOCÊ SABE O QUE É A ANDROPAUSA?

A andropausa é o termo mais comum para a DAEM – Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino,

A andropausa é o termo mais comum para a DAEM – Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino, que é o conjunto de sinais e sintomas decorrentes da diminuição da concentração de androgênios (hormônios masculinos) no homem. Ao contrário da menopausa, a DAEM não ocorre em todos os homens que envelhecem, não tem sinais e sintomas exclusivos, não se manifesta em uma faixa etária estreita 1 e não apresenta uma queda hormonal abrupta2.

Estudos apontam que apenas cerca de 20% dos homens após os 40 anos terão os níveis de testosterona diminuídos1, processo que é gradual e avança ano a ano3. Os principais sintomas são:

  • Diminuição da libido e disfunção erétil;1-3
  • Comprometimento da memória e de funções cognitivas, depressão e irritabilidade;1,2
  • Diminuição do tecido muscular, aumento do tecido fibroso muscular e diminuição de alguns aspectos da força muscular; 1-3
  • Aumento da gordura (visceral); 1-3
  • Osteopenia e osteoporose: diminuição da densidade mineral óssea;2,3
  • Diminuição do volume testicular.3

Além do próprio processo de envelhecimento, existem fatores fisiológicos e outros relacionados ao estilo de vida que influenciam a variabilidade dos níveis de testosterona (um dos principais hormônios masculinos). Por exemplo, uma dieta vegetariana e rica em fibras parece estar mais associada a níveis mais altos de testosterona do que uma dieta à base de carne com grandes quantidades de gordura; o abuso de cigarro, drogas e álcool pode acentuar a diminuição da testosterona própria da idade; o estresse, tanto físico quanto psíquico, também é um potente redutor androgênico.4

Algumas doenças, mais comuns na velhice, também podem acentuar o declínio hormonal, como o diabetes tipo 2, a aterosclerose coronariana, a insuficiência renal crônica, a síndrome da apneia noturna etc.4

O diagnóstico leva em consideração os principais sintomas e os exames laboratoriais. É importante, no entanto, que os exames que mostrem níveis hormonais diminuídos sejam refeitos, pois a quantidade dos hormônios pode variar durante o período de 24 horas.1,2

O tratamento, que geralmente é a reposição hormonal, tem como objetivo a melhora da libido e dos aspectos psicológicos, como a autoestima e humor. Além disso, o aumento da massa e força muscular, associados à melhora da densidade óssea e à prevenção de fraturas, são outros objetivos que podem ser alcançados.2

A reposição hormonal, no entanto, tem algumas contraindicações absolutas, como a presença de neoplasia de próstata ou de mama, e contraindicações relativas, como a presença de policitemia (excesso de hemácias no sangue), apneia do sono não tratada, insuficiência cardíaca severa e sintomas obstrutivos prostáticos importantes e não tratados.2

A andropausa pode ser prevenida corrigindo alguns fatores da síndrome metabólica, tais como:1

  • Obesidade;
  • Hipertensão;
  • Diabetes;
  • Dislipidemias (presença de gordura no sangue, como colesterol e triglicérides);
  • Sedentarismo;
  • Tabagismo;
  • Álcool em excesso;
  • Depressão.1

Referências bibliográficas

  1. SOCIEDADE BRASILEIRA DE UROLOGIA. “Andropausa” / Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM). Portal da Urologia, outubro, 2015. Acesso em 24 mar. 2017. Disponível em: http://portaldaurologia.org.br/doencas/andropausa-deficiencia-androgenica-do-envelhecimento-masculino-daem/.
  2. GROMATZKY, C. Distúrbio androgênico do envelhecimento masculino (DAEM) e reposição hormonal. RBM – Revista Brasileira de Medicina. Acesso em 24 mar. 2017. Disponível em: http://www.moreirajr.com.br/revistas.asp?fase=r003&id_materia=5633
  3. SOCIEDADE BRASILEIRA DE ENDOCRINOLOGIA E SOCIEDADE BRASILEIRA DE UROLOGIA. Hipogonadismo Masculino Tardio ou DAEM: Diagnóstico. Associação Médica Brasileira, 2014. Acesso em 24 mar. 2017. Disponível em: http://amb.org.br/diretrizes/_DIRETRIZES/hipogonadismo_(andropausa)_diagnostico/files/assets/common/downloads/publication.pdf
  4. BONACCORSI, A. C. Andropausa: Insuficiência Androgênica Parcial do Homem Idoso. Uma Revisão. Arq Bras Endocrinol Metab, v.45, n. 2, p. 123-133, abril 2001. Acesso em 24 mar. 2017. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/abem/v45n2/a03v45n2.pdf

 

Voltar

Ver mais

    Assine nossa newsletter



    oi